Eletrólise

Eletrólise

O que é?

A Eletrólise é um método muito antigo para depilação definitiva que evoluiu para cauterização elétrica, através de modernos aparelhos que poupam a pele da queimadura e disparam pequenos e rápidos choques destruindo a raiz do pêlo.

Como é o tratamento?

A corrente elétrica é conduzida por uma agulha muito fina, introduzida no poro onde o pêlo está situado. A agulha utilizada na eletrólise tem espessura igual ou menor que o próprio pêlo, portanto, o desconforto que o paciente pode sentir durante o procedimento está relacionado com a queimação produzida pela corrente no folículo piloso.

Indicação

Essa técnica não seleciona a coloração do pêlo nem da pele a ser tratada, por isso, qualquer tipo de pêlo pode ser eliminado pela eletrólise, inclusive o branco.

Contra-indicação

Apesar de não haver contra-indicação absolutas descritas, a avaliação médica é essencial para a indicação e planejamento do tratamento.

Pré-aplicação

O paciente deve ficar, no mínimo, 30 dias sem utilizar métodos de depilação antes da realização do procedimento.

Pós-aplicação

Após a sessão de eletrólise pode ocorrer a formação de eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e crostículas no local da aplicação, que devem ser tratados conforme orientações. O paciente também deve evitar a exposição solar por pelo menos 15 dias.

Há risco de uma hiperpigmentação da pele (escurecimento), principalmente se ocorrer exposição solar após o procedimento, mas, se tratado adequadamente, tende a desaparecer.

Eficácia

Em cada sessão, elimina-se definitivamente, em média, 30% dos pêlos da região tratada, desde que os pêlos não sejam arrancados entre as sessões. Portanto, necessita-se, em média 3 sessões para eliminação total dos pêlos.

Uma vez eliminado, o pêlo não retorna, pois o folículo é destruído, embora outros folículos ainda dormentes possam ser despertados.

Rua Des. Vieira Cavalcanti, 590
Mercês - 80510-090 - Curitiba/PR